Doação de Óvulos é um tratamento para mulheres que não têm mais óvulos, ou que produzem óvulos com baixa qualidade ou que portam doenças transmissíveis.

A Doação de Ovulos é indicada para pacientes que estão na menopausa natural  ou secundária a algum outro tratamento (cirurgia, quimioterapia, radioterapia).

Mulheres com idade avançada e que ainda têm ovulos, porém com qualidade insuficiente para formar embriões sadios, com capacidade de implantação, também podem se valer dessa técnica.

Os ovulos são doados por mulheres que estão em tratamento de Fertilização in vitro,  para inseminação por via da técnica ICSI, com os espermatozoides do marido/companheiro da paciente receptora. Os embriões formados são transferidos para o útero da receptora (futura mamãe).

A paciente receptora passa por um tratamento para preparo do endométrio (camada interna do útero) antes de receber os embriões.

O tratamento é feito sem vínculo comercial com a doadora e de forma anônima, isto é, a doadora não pode conhecer ou mesmo ter contato com a receptora, e vice versa.

Requisitos necessários

As doadoras de ovulos devem ser mulheres jovens, saudáveis, sem históricos pessoais ou familiares de doenças hereditárias, doenças sexualmente transmitidas, entre outros.

Deve-se solicitar o grupo sanguíneo e o fator RH. Além disso, a resolução da ANVISA (RDC 33/2006) determina que a doadora deverá ter no máximo 35 anos de idade e ter feito exames para confirmar a ausência de doenças infectocontagiosas.

Os resultados para esse tratamento são os mais altos, uma vez que a doadora é jovem e teve o seu endométrio preparado sem interferência dos hormônios utilizados na superovulação (Indução da Ovulação).

As taxas de sucesso podem chegar a pouco mais de 60%. A gestação, de forma geral, possui os mesmos riscos da população geral.

Você possui mais dúvidas?

Participe do Fórum da Clínica Origen, veja perguntas feitas por visitantes e interaja conosco! Clique aqui.

Essas informações também lhe serão úteis: