Facebook Instagram Google + Whatsapp
Agende sua consulta

Gravidez com óvulos congelados

 

Gravidez com óvulos congelados

Gravidez com óvulos congelados

Gravidez com óvulos congelados

O índice de gravidez alcançado com a fertilização de óvulos congelados pela técnica de vitrificação (criopreservação) é de 40%.

“Atingimos uma taxa quase equivalente aos procedimentos realizados com óvulos frescos, um número surpreendente”, afirma Selmo Geber, diretor da Rede Latino-Americana de Reprodução Assistida e médico do Centro de Medicina Reprodutiva Origen.

Essa técnica é realizada com pioneirismo pela Origen em Minas Gerais.

O congelamento de óvulos, ou criopreservação, tem sido uma alternativa para um número cada vez maior de mulheres que querem evitar os riscos de uma possível infertilidade em função da idade.

“Existe uma perda gradativa e natural da quantidade e da qualidade dos óvulos. O maior impacto é sentido a partir dos 35 anos, dificultando o processo de gravidez”, esclarece Selmo.

A técnica é procurada também por pacientes que podem se tornar inférteis devido a tratamentos de câncer – quimioterapia ou radioterapia – ou a situações que levem à necessidade de retirar os ovários para o tratamento da doença, como infecções pélvicas, cistos ou a endometriose grave.

Outro fator observado para o aumento da procura pelo procedimento é a dedicação das mulheres na construção de uma carreira sólida. “A percepção de muitas é a de que uma gravidez poderia interromper o crescimento profissional dentro de empresas e, em nome da carreira, elas têm adiado o sonho da maternidade. O congelamento surge como uma boa alternativa para uma gravidez tardia, mas bem-sucedida”, avalia Selmo Geber.

Criopreservação – Procedimento

O objetivo da criopreservação dos óvulos pela técnica de vitrificação é conservar o material para que possa ser fertilizado no futuro, reduzindo o risco de perda da capacidade reprodutiva.

“O óvulo é submetido a uma variação de temperatura de 37 oC a -196 oC em menos de um segundo. O material congelado é armazenado em nitrogênio líquido por tempo indefinido”, explica o médico. O mesmo processo pode ser aplicado em óvulos, ovários, embriões e espermatozoides.

Você possui mais dúvidas? Participe do Fórum da Clínica Origen. Veja perguntas feitas por visitantes e interaja conosco!

Compartilhe!

Deixe o seu comentário:

Última do blog

Congelamento de óvulos: quando devo fazer?

Por Marcos Sampaio | 24/11/2017

Conquistando cada vez mais independência e espaço no mercado de trabalho, a mulher moderna tem mais autonomia para decidir quando […]

Ler mais...

Alguma duvida sobre fertilidade? Fale conosco

Nossas unidades

Belo Horizonte

Av. Contorno, 7747 - Lourdes.

+55 (31) 2102-6363

+55 (31) 99827-2517

Governador Valadares

Av. Brasil, 3277 - 102 e 2º andar.

+55 (33) 3271-8787 | 3271-5055

www.neovitae.com.br

Juiz de Fora

Av. Dr. José Cesareo, 57 - Alto dos Passos.

+55 (32) 98888-2776

Montes Claros

Clínica Inomed - Av. Cel. Prates, 377.

+55 (38) 3222-1771 | 3222-7262

www.drmarcoaurelio.med.br

Rio de Janeiro - Barra

Av. Rodolfo de Amoedo, 140 - Barra da Tijuca.

+55 (21) 2128-5353

Rio de Janeiro - Centro

Av. Almirante Barroso, 22 - Centro - 17º andar.

+55 (21) 2217-5313 | 98477-9433

Rio de Janeiro - Ipanema

Rua Visconde de Pirajá, 407 / Sala 901 - Ipanema.

+55 (21) 2227-4655

Rio de Janeiro - Niterói

Rua Doutor Celestino, 122 - Sala 1319 - Centro.

+55 (21) 2719-0247 | 99971-5070

Rio de Janeiro - Resende

Rua João Batista de Moraes, 65 - Bairro Barbosa Lima.

+55 (24) 3354-2079 | 3355-2021

Bahia - Teixeira de Freitas

Avenida Cárter, 101, (Recepção 02) - Jardim Caraipe.

+55 (73) 3292-1717 | 3016-0906 | 99819-4979