Fechar
Icone Newsletter
Endometriose | Conheça os sintomas e tratamentos

Garanta o seu e-book grátis sobre endometriose agora e saiba tudo sobre os sintomas e os tratamentos existentes.

Clique aqui e confira mais e-books gratuitos como, Entenda a infertilidade feminina e guia sobre a fertilização in vitro.
Fechar

Selecione uma unidade para enviar um Whatsapp:

Belo Horizonte - (31) 99827-2517 Juiz de Fora - (32) 98888-2776 Governador Valadares - (33) 98866-1706 Rio de Janeiro - (21) 99566-1850

agendamento de consulta

Oligospermia: entenda o que é, as causas e os tratamentos

Oligospermia: entenda o que é, as causas e os tratamentos

Quando um casal está tentando engravidar e, após 12 meses, não obtém sucesso, é hora de ambos buscarem por ajuda médica. A responsabilidade da gestação faz com que a mulher pense que a culpa é dela. Já o parceiro, depois de tentar por tanto tempo, questiona se o problema está com ele. Inclusive, quando a razão da dificuldade para gerar um filho é encontrada no homem, a oligospermia é um dos principais diagnósticos.

Para que você entenda melhor sobre o assunto, reunimos todas as informações neste post. Acompanhe!

Saiba o que é oligospermia

Enquanto a mulher já nasce com o número definido de óvulos (essa quantidade não aumenta), o homem produz espermatozoides ao longo da vida. É por esse motivo que o homem pode ser fértil mesmo em idade mais avançada.

Para ser fértil, o homem precisa apresentar uma quantidade normal de sêmen, cerca de 15 milhões por ml. Caso esse número seja inferior, ele pode ser diagnosticado com oligospermia — ou seja, baixa contagem de espermatozoides.

Veja quais são as suas principais causas

Vários fatores podem causar essa condição:

Entenda como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da oligospermia é feito por meio do espermograma, que identifica a quantidade e a qualidade dos espermatozoides produzidos.

Logo, a contagem de espermatozoides é capaz de definir o grau de intensidade da doença. Quanto menor for esse número, mais grave é a oligospermia. No entanto, quando nenhum espermatozoide é detectado no sêmen ejaculado, a condição é denominada azoospermia.

Conheça os tratamentos

O tratamento varia conforme a origem do problema.

Os casos mais graves, como a varicocele, são avaliados pelo médico e, se necessário, uma cirurgia é feita. É possível também que, mesmo após a cirurgia, a medicação seja necessária.

Caso a oligosperma seja causada por inflamações provocadas por bactérias, por exemplo, o uso de antibióticos específicos ajuda a aumentar a quantidade de espermatozoides. Já os problemas hormonais são tratados com a reposição hormonal.

Para aumentar a chance de gravidez, deve-se indicar o tratamento com a inseminação intrauterina ou a FIV, e a indicação irá depender da concentração de espermatozoides no ejaculado.

A oligospermia é uma condição que causa frustração no homem que deseja ter filhos. No entanto, com orientação médica e o tratamento adequado, é possível realizar esse sonho.

Agora que você já sabe tudo sobre oligospermia, continue a visita em nosso blog e informe-se também sobre a relação entre obesidade e infertilidade.

Oligospermia: entenda o que é, as causas e os tratamentos
Avalie esse artigo:

Compartilhe:

Tags:

Categorias:

Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de

ÚLTIMA DO BLOG Ver todos os posts
É possível escolher o sexo do bebê na fertilização in vitro?

Enquanto muitos casais preferem manter a surpresa para a hora do nascimento, outros desejam descobrir se o bebê é menino ou menina o quanto antes, seja por ansiedade, seja para planejar o enxoval. Existem também aqueles que, estando em um […]

Leia mais
Faça seu agendamento

Proporcionamos um atendimento exclusivo exatamente como você merece.

AGENDE SUA CONSULTA
ENTRE EM CONTATO

Alguma dúvida sobre fertilidade?
Fale conosco