agendamento de consulta

Reversão de vasectomia

Reversão de vasectomia

A vasectomia é um método de esterilização voluntária em que se realiza a obstrução, por cirurgia, dos canais deferentes no homem. Esse método impede que os espermatozoides se unam ao liquido seminal e sejam liberados, impedindo assim a gravidez.

Apesar de ser um método definitivo, algumas vezes, os homens mudam de idéia e desejam ter mais filhos. Para isso, existem duas alternativas: cirurgia para reversão ou a FIV/ICSI.

No caso da cirurgia, nós indicamos, quando existem dois critérios mínimos, mulher com menos de 35 anos e cirurgia realizada há menos de 5 anos.

Como é realizada a reversão de vasectomia?

Para reverter a vasectomia, é necessário unir novamente os canais deferentes. Caso a reversão seja possível, é realizada uma microcirurgia.

Para finalizar o processo de reversão, depois de 45 dias deve ser feito um espermograma, que avalia não só a quantidade de espermatozoides no sêmen, mas também sua morfologia e motilidade.

Contraindicações da reversão de vasectomia

De modo geral, não há contraindicações para a reversão de vasectomia, mas o procedimento pode não ser recomendado para o paciente que tenha feito a vasectomia há mais de 5 anos ou cuja esposa esteja tenha mais de 35 anos. Nesses casos, recomenda-se que o casal busque outra alternativa para conseguir a gravidez.

Índice de sucesso

As taxas de sucesso de permeabilidade e gravidez relacionadas à reversão são de 97% e 76%, respectivamente, em pacientes que fizeram a reversão da vasectomia depois de até três anos da primeira cirurgia; 88% e 53% para intervalos entre 3 e 8 anos

Possíveis problemas pós-reversão de vasectomia

Embora o paciente possa recorrer à técnica de reversão e não haja contraindicações, o sucesso do tratamento nem sempre é alcançado de forma satisfatória, sendo o tempo decorrido entre a vasectomia e a reversão um dos fatores que mais interferem nesse sucesso.

Outras alternativas de tratamento

Quando a mulher tem mais de 35 anos e a vasectomia foi realizada ha mais de 5 anos, indica-se a FIV/ICSI associada à aspiração dos espermatozóides diretamente do epidídimo – PESA –  ou dos testículos – TESA.

É importante também considerar, para a decisão entre a reversão e a FIV/ICSI, a necessidade de se usar métodos contraceptivos após a gravidez, quando se desejar um único filho.

Os resultados de gravidez para FIV/ICSI são os mesmos obtidos para os ciclos habituais, variando de 20 a 55%, de acordo com a idade da mulher. As taxas de gravidez apos a cirurgia variam de 5 a 20%, de acordo com a idade da mulher.

Compartilhe:

Tags:

Categorias:

Comentários:


ÚLTIMAS DO BLOG Ver todos os posts
Vitamina B12: os benefícios para a saúde e fertilidade masculina

A vitamina B12, também chamada de cobalamina ou cianocobalamina, está vinculada ao metabolismo de quase todas as células do corpo humano, pela sua relevante função na síntese de DNA. Muitos estudos revelaram os efeitos da vitamina B12 para a saúde do […]

Leia mais

Este post foi visto 84 vez(es).

Por que a dor de ovulação ocorre?

Uma das reclamações mais comuns das mulheres é a dor da cólica. Esse incômodo é sentido por inúmeras mulheres pelo menos uma vez por mês. Entretanto, você sabia que o que você sempre pensou ser cólica pode ser outra coisa? Uma em cada cinco mulheres […]

Leia mais

Este post foi visto 54 vez(es).

Oligospermia: entenda o que é, as causas e os tratamentos

Quando um casal está tentando engravidar e, após 12 meses, não obtém sucesso, é hora de ambos buscarem por ajuda médica. A responsabilidade da gestação faz com que a mulher pense que a culpa é dela. Já o parceiro, depois de tentar por tanto tempo, questiona […]

Leia mais

Este post foi visto 48 vez(es).

Faça seu agendamento

Proporcionamos um atendimento exclusivo exatamente como você merece.

AGENDE SUA CONSULTA
ENTRE EM CONTATO

Alguma dúvida sobre fertilidade?
Fale conosco