Fechar

Selecione uma unidade para enviar um Whatsapp:

Belo Horizonte - (31) 99650-0786 Juiz de Fora - (32) 98888-2776 Governador Valadares - (33) 98866-1706 Rio de Janeiro - (21) 99566-1850 Manhuaçu - MG - (33) 98855-0015

agendamento de consulta

Unidade Belo Horizonte | +55 (31) 2102-6363

Dosagens hormonais

Dosagens hormonais

Os hormônios feminino definem o correto funcionamento do ciclo menstrual e por consequência são fundamentais para a ovulação, que é o primeiro passo para a concepção. O equilíbrio hormonal é fundamental em cada uma das fases do ciclo.

Existem algumas condições biológicas essenciais para que a mulher possa engravidar:

Não menos importante, para que a implantação aconteça corretamente, o endométrio deve estar preparado para acolher o embrião. Já com relação ao desenvolvimento do embrião, é necessário que a interação entre ele e o endométrio seja harmônica.

As oscilações hormonais prejudicam a ovulação, podendo até impedi-la. Isso dificulta e pode até inviabilizar a gravidez.

Com o avanço da idade da mulher ocorre a diminuição da reserva ovariana, alterações hormonais podem ocorrer também. Após o início da menstruação (mais precisamente entre o segundo e o quinto dia do ciclo menstrual), são solicitados exames dos hormônios FSH, LH e estradiol, que revelam a presença de possíveis alterações na produção desses hormônios, assim como a reserva ovariana da paciente.

A avaliação hormonal, portanto, revela distúrbios hormonais, auxilia no tratamento da infertilidade e pode influenciar na decisão pelo melhor tratamento a ser realizado para determinada paciente.

Avaliação hormonal feminina

Alguns hormônios devem ser dosados no sangue para identificar uma possível causa de infertilidade e outros são dosados para se avaliar as condições, antes de se iniciar um tratamento.

É fundamental a dosagem dos hormônios Prolactina, TSH e T4. Quando alterados, eles podem interferir na chance de gravidez e ser a causa da infertilidade. Com o diagnóstico adequado, é possível se fazer um tratamento correto com ótimas chances de gravidez.

A dosagem do FSH junto com a dosagem do Estradiol, realizada no 2o ou 3o dia do ciclo menstrual, permite a avaliação da reserva folicular. O mesmo resultado pode ser obtido com a dosagem do Hormônio anti-Mulleriano. Esse último tem a vantagem de poder ser dosado em qualquer momento e tem uma acurácia melhor.

Esses hormônios são dosados para se avaliar a reserva folicular e com isso, a permitem predizer a possibilidade dos ovários em responder à estimulação ovariana com hormônios, durante um tratamento, seja para indução da ovulação para coito programado, seja para inseminação intrauterina, seja para FIV/ICSI.

Quando a reserva folicular é boa, maior a quantidade de folículos irá responder ao estimulo ovariano e mais óvulos serão obtidos. Quando a reserva é reduzida, menos óvulos serão obtidos e mais hormônio será necessário para a estimulação ovariana.

A dosagem de progesterona deve ser feita entre o 21o e 22o dias do ciclo, e serve para se identificar se houve ou não ovulação nesse ciclo menstrual.

Exames masculinos

Os homens não costumam fazer exames hormonais de rotina. Eles devem ser realizados em casos de:  alterações na produção de espermatozoides, identificados com a realização de pelo menos 2 espermogramas em momentos distintos; pacientes com sinais clínicos de deficiência hormonal.

O principal hormônio masculino é a testosterona, que é o responsável não somente por conservar a massa muscular como também por outros aspectos da masculinidade, como libido, pelos, humor e formação de ossos saudáveis. Portanto, é fundamental uma adequada avaliação do homem, para a adequada investigação e realização de exames quando indicado.

Compartilhe:

Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de
Faça seu agendamento

Proporcionamos um atendimento exclusivo exatamente como você merece.

AGENDE SUA CONSULTA
ENTRE EM CONTATO

Alguma dúvida sobre fertilidade?
Fale conosco