Fechar

Selecione uma unidade para enviar um Whatsapp:

Belo Horizonte - (31) 9979-01109 Juiz de Fora - (32) 98888-2776 Governador Valadares - (33) 98866-1706 Rio de Janeiro - (21) 99566-1850 Manhuaçu - MG - (33) 98855-0015

agendamento de consulta

Unidade Belo Horizonte | +55 (31) 2102-6363

Inseminação Artificial

Inseminação Artificial

A popularmente chamada de Inseminação Artificial, no meio médico é chamada de Inseminação Intrauterina (IIU), que é um tratamento de reprodução assistida de baixa complexidade. O objetivo é aumentar a chance de gravidez para determinado casal, através do aumento da probabilidade de uma maior quantidade de espermatozoides de qualidade atingirem o local da fertilização.

Em casais com alteração do muco cervical ou alterações no colo uterino, o objetivo é transpassar ou superar este possível fator cervical. Porém, o teste pós coito não é mais atualmente recomendado como exame de rotina na maioria dos países.

A IIU com ou sem o estímulo ovariano pode ser indicada em uma variedade de condições clínicas.

A indicação mais rotineira é quando existe o diagnóstico de infertilidade masculina com alteração seminal discreta ou moderada, ou quando sêmen de um doador será necessário. Pode ser indicada também em casos de infertilidade sem causa aparenteendometriose ou anovulação – associada à estimulação ovariana.

Procedimentos da Inseminação Artificial ou IIU

Preparo seminal

É realizado processamento e preparo seminal com o intuito de remover o plasma seminal e separar os espermatozoides móveis que serão introduzidos na cavidade uterina.

Momento da inseminação

Para maximizar a chance de gravidez, deve-se realizar a estimulação ovariana para aumentar o número de óvulos disponíveis para serem captados pelas tubas uterinas. Durante o ciclo de estimulação, é feito um acompanhamento por ultrassonografia para se identificar o crescimento dos folículos.

Quando eles atingem o tamanho adequado, deve-se induzir a rotura dos folículos (ovulação). A inseminação é então realizada algumas horas antes da provável ovulação, permitindo que os espermatozoides já estejam nas tubas uterinas quando os óvulos forem captados.

Inseminação

O sêmen preparado é depositado na cavidade uterina utilizando-se um fino cateter que ultrapassa o colo uterino e deposita o sêmen a 2 cm da parede do útero.

Resultados de ciclos de IIU

As taxas de gravidez variam entre 10-20% por ciclo e dependem da causa da infertilidade, da idade materna, se houve estimulação ovariana.

Por apresentar taxa de gravidez limitada, indicamos a IIU para casais em que a mulher tenha no máximo 35 anos.

Pelo mesmo motivo, recomendamos que seja realizado no máximo 3 ciclos de tratamento. Não havendo a gravidez, deve-se mudar a alternativa de tratamento.

Prognóstico

Os principais fatores relacionados às taxas de sucesso dos tratamentos de IIU são: idade da mulher, duração da infertilidade, a qualidade espermática e a patência tubária, as causas da infertilidade e o número de folículos.

Compartilhe:

Se inscrever
Notificação de
3 Comentários
mais antigo
o mais novo mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
roberkiulania
2 anos atrás

bom dia.
estou em busca de um tratamento pois em todos os exames já feitos pelo motivo de eu não conseguir engravidar, mostra que estou em perfeita saúde e meu marido também, porem não consigo chegar nem perto de uma gestação. tenho 30 anos e meu marido 44 anos. levamos uma vida saudável e nada de anormal foi diagnosticado.

silvana
1 ano atrás

boa tarde, sou de Teresópolis e vi que a clinica de reprodução humana daqui tem parceria com vcs, penso em uma produção independente, gostaria de saber mais informações sobre a compra de esperma com vcs, pagamentos escolha de doador etc.

Admin
7 meses atrás
Reply to  silvana

Olá Silvana, tudo bem?!
Por favor, entre em contato por telefone com a unidade que fará o tratamento.
Todas as nossa unidades tem total condição e capacidade de lhe passar todas as informações necessárias
Forte abraço!

Faça seu agendamento

Proporcionamos um atendimento exclusivo exatamente como você merece.

AGENDE SUA CONSULTA
ENTRE EM CONTATO

Alguma dúvida sobre fertilidade?
Fale conosco

Comunicado

Nota conjunta com atualização de posicionamento sobre a COVID-19 e os tratamentos de reprodução assistida

Informações complementares à nota emitida em 21 de março de 2020

A Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida – SBRA e a Red Latinoamericana de Reproducción Asistida – REDLARA, acompanhando as demais sociedades mundiais e face à presença da pandemia de Covid-19, emitiram comunicado em 17 e 21 de março de 2020. Globalmente, e na América Latina não foi diferente, ciclos iniciados foram completados, decisões de congelamento tomadas, transferências discutidas e, na maioria das vezes, postergadas. Desde o início, entendemos que poderiam haver situações a serem individualizadas, como os casos oncológicos, em que pacientes necessitariam com urgência da preservação de seus gametas previamente a procedimentos cirúrgicos ou eventual quimioterapia que pudesse afetar sua fertilidade futura. Ao mesmo tempo, havia outros casos susceptíveis de individualização.

Passados 30 dias, com novos dados sobre a Covid-19, reconhecendo novos cenários para diferentes países, regiões ou cidades, além da realidade de um período claro de extensão da pandemia, que a infertilidade é definida pela OMS como doença, assim como a própria OMS define o direito de autonomia dos pacientes e:

CONSIDERANDO que, sob a luz de novas evidências científicas, este posicionamento deverá seguir sendo atualizado em momentos sucessivos;

CONSIDERANDO que, segundo a literatura médica, não se identificou até o momento a presença de vírus nos gametas e tratos genitais masculino ou feminino;

CONSIDERANDO que, até o momento, não há evidências a respeito das repercussões do Covid-19 sobre a gestação inicial;

CONSIDERANDO a preocupação com relação às evidências científicas emergentes quanto à possibilidade de transmissão vertical – isto é, da mãe para o bebê;

CONSIDERANDO que os serviços de reprodução assistida devam seguir as recomendações governamentais, respeitando as particularidades locais;

CONSIDERANDO a observação das medidas de distanciamento social, com cuidados na preservação dos pacientes e equipes, quando da assistência;

CONSIDERANDO as condutas para mitigar a sobrecarga do sistema de saúde local;

CONSIDERANDO que o adiamento dos tratamentos de reprodução assistida abrange determinados casos extremamente sensíveis ao tempo e, portanto, inadiáveis, com risco de condenar pessoas a uma infertilidade irreversível – ou seja, esterilidade; e

CONSIDERANDO o respeito à autonomia do paciente,

RECOMENDAM que ciclos de reprodução assistida possam ser realizados sob juízo do profissional assistente, em decisão compartilhada com os usuários do serviço, de forma personalizada, fundamentados e bem documentados, com precaução e bom-senso, evitando-se transferências embrionárias neste momento.

Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida – SBRA
Red Latinoamericana de Reproducción Asistida – REDLARA


Referências
3
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x