agendamento de consulta

Mioma

Mioma

Mioma
Avalie esse artigo:

É o nome dado as doenças benignas da musculatura do útero de aspecto nodular. É o tumor pélvico mais comum nas mulheres e sua incidência está em torno de 70% das mulheres que se submetem a histerectomia e em 20% das mulheres em idade reprodutiva. Tem uma frequência maior na população negra, em nulíparas (mulheres que nunca tiveram filhos) e nas mulheres obesas e com história de hiperestrogenismo ou com história familiar de miomas. Na raça negra, aparecem mais precocemente e tendem a ser maiores do que nas demais raças. Quanto menor a paridade, maior é a frequência. O seu crescimento está sob influência direta dos estrogênios e da progesterona.

Classificação dos Miomas Uterinos

Volume

Porção uterina

Camada

Quantidade

Localizações anômalas

Quadro Clínico

Aproximadamente 15 a 50% das mulheres são assintomáticas. Os principais sintomas são as alterações menstruais, com aumento da perda sanguínea, dor pélvica, dismenorreia secundária, infertilidade e abortamento de repetição. Outras queixas estão associadas a aumento do volume intra-abdominal como disúria, retenção urinária, incontinência urinária, urgência miccional, constipação intestinal e varizes hemorroidárias. Alguns sinais e sintomas são secundários como anemia, hipertermia, náuseas e vômitos. A transformação sarcomatosa é bastante rara, ocorrendo em aproximadamente 0,1% dos casos.

Diagnóstico

A história clínica associada o exame clínico, são geralmente suficientes para suspeitar-se fortemente de mioma uterino. O principal exame complementar é a ultrassonografia. Outros que também podem contribuir são a histerossalpingografia, histeroscopia e a ressonância magnética.

Tratamento Clínico

Para mulheres assintomáticas, o tratamento expectante é o mais indicado, com controle anual. O tratamento clínico é realizado por tempo programado e tem como objetivo melhorar as condições clínicas e a sintomatologia da paciente, por meio da diminuição dos miomas. Tratamentos coadjuvantes diminuem a sintomatologia, com diminuição da dor, dismenorreia e das perdas sanguíneas.

Tratamento Cirúrgico

Indicado quando existe sintomatologia importante, perda sanguínea seguida de anemia, compressão dos órgãos pélvicos, aumento crescente de volume ou quando está associado a perdas gestacionais e infertilidade.

Miomectomia

Indicado quando houver desejo de preservar a fertilidade. Quando os miomas forem de pequeno tamanho, subserosos ou pediculados, a laparoscopia, ou a histeroscopia (miomas submucosos) são excelentes opções.

Avalie esse artigo:

Mioma
Avalie esse artigo:

Compartilhe:

Tags:

Categorias:


ÚLTIMAS DO BLOG Ver todos os posts
O que é e para que serve a histeroscopia diagnóstica?

O que é e para que serve a histeroscopia diagnóstica?Avalie esse artigo: A histeroscopia diagnóstica tem um nome difícil e, por vezes, vem seguida de apreensão: como é feito o exame? Dói? Por que ele precisa ser feito? Essas são […]

Leia mais

Este post foi visto 32 vez(es).

Você conhece a estimulação ovariana? Entenda mais sobre o assunto!

Você conhece a estimulação ovariana? Entenda mais sobre o assunto!Avalie esse artigo: Ainda cercada de muitas dúvidas e medos — é um procedimento arriscado? Compromete a saúde da mulher? Engorda? E a síndrome da hiperestimulação ovariana, quando acontece? —, a estimulação ovariana […]

Leia mais

Este post foi visto 31 vez(es).

Anticoncepcional de uso contínuo diminui a fertilidade?

Anticoncepcional de uso contínuo diminui a fertilidade?Avalie esse artigo: Muitas mulheres utilizam anticoncepcional de uso contínuo no Brasil. Contudo, muitas delas ainda têm receios sobre a relação desse método com a fertilidade. Em parte, isso ocorre porque os anticoncepcionais evoluíram com o […]

Leia mais

Este post foi visto 25 vez(es).

Faça seu agendamento

Proporcionamos um atendimento exclusivo exatamente como você merece.

AGENDE SUA CONSULTA
ENTRE EM CONTATO

Alguma dúvida sobre fertilidade?
Fale conosco