agendamento de consulta

Reversão de laqueadura

Reversão de laqueadura

Reversão de laqueadura
Avalie esse artigo:

A laqueadura é o procedimento cirúrgico que faz o bloqueio das tubas uterina (trompas) utilizando métodos variados, como eletrocoagulação, clipes e pontos cirúrgicos. O objetivo é impedir o encontro do óvulo com os espermatozoides para evitar a gravidez.

A reversão cirúrgica depende de como a laqueadura foi feita, do dano causado às trompas, do tempo decorrido desde a cirurgia e da idade da mulher.

Quando pode ser realizada a reversão de laqueadura?

Para que a reversão possa ser feita com sucesso, a porção final da tuba uterina (fímbrias) deve ter sido preservada durante a cirurgia de laqueadura e a tuba uterina não pode estar doente ou dilatada.

A cirurgia é realizada por laparoscopia ou laparotomia. Como a tuba uterina mede entre 3 mm e 5 mm de diâmetro, é feita uma microssutura para religar os canais.

No entanto, antes de serem feitos os pontos para ligar os dois lados, é necessário testar se a tuba uterina está aberta. Para isso, injeta-se pelo útero uma solução de soro com corante azul.

Durante a cirurgia de reversão, para que a irrigação sanguínea dos tecidos melhore, a região da cicatriz da laqueadura é extraída.

Para quem a reversão de laqueadura é indicada?

A reversão de laqueadura não garante que a mulher consiga engravidar, pois há outros fatores que interferem nisso. A mulher que busca a técnica precisa verificar se tem boas condições para alcançar a gravidez.

A mulher deve ter no máximo 35 anos de idade, a cirurgia deve ter sido feita há, no máximo, 5 anos e a técnica usada deve permitir a reversão. É importante avaliar se não existem outras alterações que possam levar à infertilidade para que não se realize uma cirurgia que não funcionará por outros motivos.

Casais que não desejam mais de um filho devem avaliar a necessidade do uso de métodos contraceptivos depois da reversão e do parto.

Como ocorre a gravidez após a reversão da laqueadura?

A cirurgia de reversão da laqueadura é realizada para retirar o bloqueio das duas trompas que impede a efetivação da gravidez.

No entanto, a cirurgia não garante que uma gravidez ocorra. Inclusive, há casos de cirurgias que afetam, mutilam ou mesmo inviabilizam a trompa para uma nova fecundação. A maioria dessas cirurgias é feita também por via laparoscópica, como a própria laqueadura.

Assim, é possível que uma mulher engravide depois da reversão, mas isso também depende das condições de saúde da mulher e do procedimento realizado.

O índice de sucesso varia entre 8% e 40% em casais que não apresentavam distúrbios de fertilidade antes da realização da laqueadura. Portanto, as chances de uma gravidez natural depois da reversão estão relacionadas às condições de saúde e à idade da mulher.

Riscos da reversão de laqueadura

As mulheres que se submetem à reversão de laqueadura têm um risco aumentado de ter uma gravidez ectópica.

Alternativa da reversão de laqueadura

Quando os casais que apresentem outros problemas de infertilidade, como uma baixa quantidade de espermatozóides; a mulher tem mais de 35 anos de idade; a cirurgia foi feita ha mais de 5 anos; e o casal não deseja mais de um filho, a melhor opção para o casal é a fertilização in vitro.

Avalie esse artigo:

Reversão de laqueadura
Avalie esse artigo:

Compartilhe:

Tags:

Categorias:


ÚLTIMAS DO BLOG Ver todos os posts
O que é e para que serve a histeroscopia diagnóstica?

O que é e para que serve a histeroscopia diagnóstica?Avalie esse artigo: A histeroscopia diagnóstica tem um nome difícil e, por vezes, vem seguida de apreensão: como é feito o exame? Dói? Por que ele precisa ser feito? Essas são […]

Leia mais

Este post foi visto 34 vez(es).

Você conhece a estimulação ovariana? Entenda mais sobre o assunto!

Você conhece a estimulação ovariana? Entenda mais sobre o assunto!Avalie esse artigo: Ainda cercada de muitas dúvidas e medos — é um procedimento arriscado? Compromete a saúde da mulher? Engorda? E a síndrome da hiperestimulação ovariana, quando acontece? —, a estimulação ovariana […]

Leia mais

Este post foi visto 33 vez(es).

Anticoncepcional de uso contínuo diminui a fertilidade?

Anticoncepcional de uso contínuo diminui a fertilidade?Avalie esse artigo: Muitas mulheres utilizam anticoncepcional de uso contínuo no Brasil. Contudo, muitas delas ainda têm receios sobre a relação desse método com a fertilidade. Em parte, isso ocorre porque os anticoncepcionais evoluíram com o […]

Leia mais

Este post foi visto 28 vez(es).

Faça seu agendamento

Proporcionamos um atendimento exclusivo exatamente como você merece.

AGENDE SUA CONSULTA
ENTRE EM CONTATO

Alguma dúvida sobre fertilidade?
Fale conosco