Fechar
Icone Newsletter
Endometriose | Conheça os sintomas e tratamentos

Garanta o seu e-book grátis sobre endometriose agora e saiba tudo sobre os sintomas e os tratamentos existentes.

Clique aqui e confira mais e-books gratuitos como, Entenda a infertilidade feminina e guia sobre a fertilização in vitro.
Fechar

Selecione uma unidade para enviar um Whatsapp:

Belo Horizonte - (31) 99827-2517 Juiz de Fora - (32) 98888-2776 Governador Valadares - (33) 98866-1706 Rio de Janeiro - (21) 99566-1850

agendamento de consulta

Qual o melhor tratamento para infertilidade?

Qual o melhor tratamento para infertilidade?

Atualmente, casais que não conseguem ter filhos têm mais possibilidades de encontrar tratamentos para infertilidade. O primeiro passo é investigar o que está causando a condição, a fim de que o especialista em reprodução assistida possa indicar o melhor tratamento.

Para isso, são analisados alguns fatores, como doenças, distúrbios, hábitos de vida e uso de medicamentos que possam influenciar o quadro. Se você busca tratamento para infertilidade, confira este post que preparamos especialmente para esclarecer as principais questões envolvendo o assunto!

Quais são os tipos de tratamento para infertilidade?

Existem diversos tipos de tratamento como a cirurgia, estimulação ovariana e as técnicas de reprodução Assistida, que podem ser de baixa ou alta complexidade. A indicação do tratamento pelo medico, ira depender das causas, da idade da mulher e do tempo de infertilidade.

Inseminação intrauterina

A inseminação intrauterina é uma técnica de reprodução de baixa complexidade, indicada para casos específicos. Nessa técnica, o sêmen é preparado em laboratório e introduzido diretamente no útero. A fecundação deve acontecer dentro das tubas uterinas.

Inicialmente realiza-se uma estimulação ovariana leve e, quando os folículos atingem o tamanho adequado, são estimulados a liberar os óvulos, que são liberados dos folículos e captados pelas tubas.

Em um momento próximo à ovulação, é realizada a inseminação para que os espermatozoides preparados sejam colocados dentro do útero e possam alcançar os óvulos nas tubas.

Esse tratamento é indicado para os casos de fator masculino leve ou moderado. É fundamental que as tubas uterinas estejam pérvias e que a mulher seja jovem.

Como o controle dos fenômenos reprodutivos é limitado (por isso é chamado de baixa complexidade), as taxas de gravidez são bem inferiores às observadas nos ciclos de fertilização in vitro (FIV).

Fertilização in vitro

A FIV é considerada uma técnica de alta complexidade, pois ambos os gametas são trabalhados em laboratório. Inicialmente foi indicada para os casos de fator tubário, isto é, quando as tubas uterinas estão obstruídas ou com a função comprometida. Com o passar dos anos, os custos foram diminuindo e as taxas de gravidez foram aumentando. Com isso, as indicações para esse tratamento foram aumentando.

É o tratamento que apresenta as taxas de gravidez mais elevadas, pois permite controlar não apenas as possíveis alterações, mas diversas variáveis normais da natureza.

Quando indicada, inicialmente são administrados medicamentos para a estimulação ovariana, cuja função é promover o crescimento de um número maior de folículos.

A estimulação ovariana dura em torno de 10 dias. A cada três ou quatro dias é feita uma ultrassonografia para acompanhar o crescimento dos folículos. Quando eles atingem o tamanho adequado, a paciente toma outra medicação, o hCG, para induzir a maturação dos óvulos.

Por fim, depois de cerca de 35 horas, a mulher é submetida a uma punção para a coleta dos óvulos para a fertilização em laboratório. Feito isso, realiza-se a coleta do sêmen, que então passa pelo preparo seminal para selecionar os de melhor qualidade.

Depois, inicia-se o processo de inseminação. Nesse caso, há duas opções:

Aproximadamente 19 horas depois é feita uma avaliação para identifica aqueles que fertilizaram. Esses serão avaliados diariamente para identificação do desenvolvimento dos embriões até que eles estejam no estágio de desenvolvimento propício à transferência. Geralmente, os embriões são transferidos entre o segundo e o quinto dia de desenvolvimento.

Então, ao longo deste post, apresentamos a importância de procurar a orientação médica de modo a planejar o melhor tratamento para infertilidade de forma eficiente, garantindo assim maior probabilidade de sucesso.

Quer saber mais sobre o assunto? Entre em contato e agende uma consulta hoje mesmo!

Qual o melhor tratamento para infertilidade?
5 (100%) 1 voto

Compartilhe:

Tags:

Categorias:

Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de

ÚLTIMA DO BLOG Ver todos os posts
Sangramento de escape: por que ele ocorre?

O ciclo menstrual pode variar de uma mulher para outra, sem que isso implique alguma doença. No intervalo entre um ciclo e outro pode acontecer o sangramento de escape, também conhecido como “spotting“. Você sabe o que é o sangramento […]

Leia mais
Faça seu agendamento

Proporcionamos um atendimento exclusivo exatamente como você merece.

AGENDE SUA CONSULTA
ENTRE EM CONTATO

Alguma dúvida sobre fertilidade?
Fale conosco