Fechar
Icone Newsletter
Endometriose | Conheça os sintomas e tratamentos

Garanta o seu e-book grátis sobre endometriose agora e saiba tudo sobre os sintomas e os tratamentos existentes.

Clique aqui e confira mais e-books gratuitos como, Entenda a infertilidade feminina e guia sobre a fertilização in vitro.
Fechar

Selecione uma unidade para enviar um Whatsapp:

Belo Horizonte - (31) 99827-2517 Juiz de Fora - (32) 98888-2776 Governador Valadares - (33) 98866-1706 Rio de Janeiro - (21) 99566-1850

agendamento de consulta

A menstruação precoce diminui a vida fértil da mulher?

A menstruação precoce diminui a vida fértil da mulher?

A menstruação precoce diminui a vida fértil da mulher?
Avalie esse artigo:

Saber como funciona o ciclo menstrual e sua influência na fertilidade é importante para quem pretende engravidar. Isso se torna ainda mais necessário para as mulheres que tiveram menstruação precoce. E uma das principais dúvidas é se menstruar cedo significa infertilidade ou menopausa antecipada.

Para tirar essas dúvidas, elaboramos este artigo, que pretende responder a algumas dessas questões e ajudar as mulheres que desejam se tornar mães. Confira!

O que é menstruação precoce

A primeira menstruação, denominada menarca, ocorre geralmente entre os 9 e os 13 anos. Essa idade varia de acordo com uma série de fatores que podem influenciar o organismo da jovem.

A menarca ocorre pelo amadurecimento do eixo ovário-hipófise-hipotálamo, que fará com que os folículos passem a crescer, ovular e liberar óvulos. Com o crescimento folicular, ocorre a produção de estrogênio, que é o hormônio responsável por inúmeras mudanças no corpo da adolescente na puberdade. É o início da vida fértil e um marco importante na vida da mulher. E, de forma irregular no início, passa a ter ciclos menstruais, o que se estende até o começo da menopausa.

Não existe um consenso médico que determine as causas exatas da menstruação precoce, aquela que ocorre antes dos 8 anos de idade. Pode haver uma relação com o funcionamento do sistema nervoso central, afetando o eixo hormonal que libera esses hormônios. As causas para isso são diversas: genética, desequilíbrio hormonal, ovários policísticos, hipotireoidismo ou até a presença de tumores. Uma avaliação médica pode recomendar o tratamento, se necessário, para regular o nível hormonal no organismo da criança.

Relação entre menstruação precoce e fertilidade

O feto feminino possui uma grande quantidade de óvulos. Depois, no nascimento, esse número cai para aproximadamente 1 milhão. Na puberdade, restam cerca de 300 mil a 500 mil óvulos, número que diminui durante a vida, pois o organismo feminino não produz mais óvulos. É por esse motivo que após os 35 anos a fertilidade da mulher é consideravelmente menor. Quanto mais próxima da menopausa, mais acelerada é a perda ovulatória, até que a mulher pare de menstruar definitivamente.

Entretanto, não existem comprovações médicas consistentes que apontem para uma relação direta entre a idade em que a mulher entra na menopausa com o período em que começa a menstruar. Ao contrário, uma pesquisa recente mostra que a genética tem maior influência no início da menopausa e não a menstruação precoce.

Por isso, mulheres que tiveram a menarca precoce não estão automaticamente fadadas a iniciar a menopausa cedo. Entretanto, se estiverem com dificuldade para engravidar, devem consultar um especialista e realizar testes que apontem o que está afetando a fertilidade.

Como evitar a perda ovulatória

A perda ovulatória é inevitável. Com o passar do tempo, a mulher perde gradativamente a capacidade fértil. Entretanto, é possível adquirir hábitos que podem afetar positivamente a fertilidade.

O primeiro e principal deles é alimentar-se adequadamente, ingerindo fibras, vitaminas, carboidratos, proteínas etc. Também é importante praticar exercícios físicos regulares, já que o excesso de peso ou até mesmo o baixo peso excessivo podem afetar o metabolismo dos hormônios sexuais, dificultando o sucesso da fertilização.

O que também pode ajudar bastante é evitar exposição a produtos químicos de forma direta, como solventes, tintas e componentes com éter e formaldeído. A toxicidade pode afetar a saúde da mulher e, consequentemente, sua fertilidade.

Vale lembrar que a consulta ao ginecologista é fundamental para prevenir e detectar doenças ginecológicas ou distúrbios hormonais que também podem estar afetando a fertilidade.

Avalie essa postagem:

A menstruação precoce diminui a vida fértil da mulher?
Avalie esse artigo:

Compartilhe:

Tags:

Categorias:


ÚLTIMAS DO BLOG Ver todos os posts
Conheça as possíveis causas do aborto

Conheça as possíveis causas do abortoAvalie esse artigo: O aborto espontâneo é definido pelo Ministério da Saúde como a perda gestacional sem intervenções externas durante o período anterior à 20ª-22ª semana de gravidez e com o feto pesando menos de […]

Leia mais

Este post foi visto 3 vez(es).

O que é e para que serve a histeroscopia diagnóstica?

O que é e para que serve a histeroscopia diagnóstica?Avalie esse artigo: A histeroscopia diagnóstica tem um nome difícil e, por vezes, vem seguida de apreensão: como é feito o exame? Dói? Por que ele precisa ser feito? Essas são […]

Leia mais

Este post foi visto 161 vez(es).

Você conhece a estimulação ovariana? Entenda mais sobre o assunto!

Você conhece a estimulação ovariana? Entenda mais sobre o assunto!Avalie esse artigo: Ainda cercada de muitas dúvidas e medos — é um procedimento arriscado? Compromete a saúde da mulher? Engorda? E a síndrome da hiperestimulação ovariana, quando acontece? —, a estimulação ovariana […]

Leia mais

Este post foi visto 103 vez(es).

Faça seu agendamento

Proporcionamos um atendimento exclusivo exatamente como você merece.

AGENDE SUA CONSULTA
ENTRE EM CONTATO

Alguma dúvida sobre fertilidade?
Fale conosco