Fechar

Selecione uma unidade para enviar um Whatsapp:

Belo Horizonte - (31) 99650-0786 Juiz de Fora - (32) 98888-2776 Governador Valadares - (33) 98866-1706 Rio de Janeiro - (21) 99566-1850 Manhuaçu - MG - (33) 98855-0015
App StoreGoogle Play

agendamento de consulta

Unidade Belo Horizonte | +55 (31) 2102-6363

Entenda o envolvimento do psicólogo na reprodução assistida

Entenda o envolvimento do psicólogo na reprodução assistida

Quando um casal encontra dificuldades em engravidar, tanto a autoconfiança quanto o relacionamento podem ser abalados. Se o médico confirmar uma possível infertilidade, o ideal é recorrer à reprodução assistida.

Muitos casais chegam psicologicamente fragilizados à clínica. As tentativas anteriores já trouxeram ansiedade, sentimentos de angústia e frustração. Agora, ainda terão que percorrer mais algumas etapas até a realização do sonho de ter filhos. Como a situação pode exigir muito do emocional dos parceiros, o ideal é que haja um acompanhamento profissional adequado.

Assim, mais do que você imagina, a presença do psicólogo na equipe médica pode ser importante para a realização desse grande sonho do casal. Confira os motivos!

As causas da infertilidade e o fator psicológico

É comum acreditar que, se há um problema de fertilidade, em geral, ele é decorrente de fatores femininos, mas isso não é verdade. Dos casos de infertilidade, podemos dividir a incidência em cerca de:

Até que se obtenha um diagnóstico final, alguns parceiros sentem-se culpados e nem sempre conversam abertamente entre si. Outros casais desentendem-se, culpando um ao outro intimamente.

Nesse contexto, o psicólogo cria um espaço de acolhimento ao casal, ouvindo suas histórias pessoais e familiares e dirimindo as dúvidas e os anseios de cada um. Nessa fase, dicas e conselhos são fundamentais para fortalecer os laços conjugais e superar o problema.

Após passarem por exames para o diagnóstico da causa da infertilidade, os futuros pais, aconselhados pelo médico, escolhem o método de reprodução assistida mais indicado e então começam as tentativas.

O estado psicológico durante a reprodução assistida

A equipe médica sempre alertará quanto aos possíveis insucessos. Embora a maioria dos casais que recorrem ao tratamento tenha êxito nesse processo, nem sempre ele é fácil de ser enfrentado. O casal poderá fazer mais de uma tentativa do método escolhido e, não raro, precisarão mudar de método.

O psicólogo media a comunicação entre equipe médica e pacientes e, assim, auxilia o casal a controlar suas expectativas e medos no decorrer do tratamento. É quase impossível tornar essa fase tranquila, mas é importante preservar a saúde psicológica dos futuros pais.

Por isso, a figura do psicólogo ajudará tanto a mulher quanto o homem a lidar com suas angústias e frustrações para evitar que tais sentimentos se agravem. Ele escutará a ambos de forma imparcial e sem julgamentos e contribuirá, positivamente, para a recuperação do controle emocional deles.

Reuniões em grupo como ferramenta de auxílio

Devido à avalanche de emoções que toma conta do casal, principalmente da mulher, por influência do tratamento hormonal, é comum a sensação de que esse problema aconteceu somente com eles. Nos eventos em que eles comparecem, a presença dos filhos pequenos de amigos e familiares parece reforçar essa ideia.

Contudo, isso não é verdade! Na clínica de reprodução assistida, há vários casais passando pela mesma situação. Alguns começaram há pouco, outros estão nesse caminho há mais tempo, todos com sentimentos em comum e experiências a compartilhar.

Assim, reuniões em grupo mediada por um psicólogo torna-se mais do que um espaço de trocas entre os casais: é uma importante rede de apoio emocional.

A conscientização de que outros vivenciam o mesmo e como eles lidam com isso no seu dia a dia é salutar. Ajuda a diminuir os sentimentos negativos que levam a ansiedade e a depressão.

Pois mesmo após o tratamento ser bem-sucedido e o casal engravidar, é preciso trabalhar as expectativas, fantasias e medos que surgem nesse momento. Mais uma vez, o apoio de um psicólogo faz-se necessário.

Logo, o acompanhamento psicológico tem se mostrado fundamental para o equilíbrio emocional do casal durante o processo de reprodução assistida e, principalmente, para o seu sucesso.

E então, gostou deste post? Assine a nossa newsletter e receba mais informações importantes!

Compartilhe:

Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de
Faça seu agendamento

Proporcionamos um atendimento exclusivo exatamente como você merece.

AGENDE SUA CONSULTA
ENTRE EM CONTATO

Alguma dúvida sobre fertilidade?
Fale conosco