Agende a sua consulta

Taxa de fertilidade: como a idade afeta a fertilidade da mulher?

Por Equipe Origen

Publicado em 16/10/2018

Muitas mulheres têm optado por engravidar mais tarde, especialmente por uma mudança de prioridades: hoje, costuma-se buscar uma consolidação da carreira profissional antes de ter filhos. No entanto, isso tem uma consequência: com a idade, a taxa de fertilidade da mulher diminui.

Se você já passou dos 35 anos, no entanto, não perca as esperanças. Neste artigo, veremos como a idade leva à diminuição da fertilidade feminina e a quais tratamentos se pode recorrer para reduzir esse problema. Acompanhe a leitura!

A queda da fertilidade com a idade

Diferentemente do homem, que produz novos espermatozoides por toda a vida (embora também tenha sua fertilidade reduzida com o passar do tempo), a mulher já nasce com o seu estoque de óvulos definitivo, chamado de reserva ovariana.

A partir do nascimento, começa a diminuição dessa reserva, que irá continuar mesmo depois da menarca, quando a mulher passa a ovular todos os meses.

Além da diminuição da quantidade de óvulos, ocorre também uma mudança na qualidade dos óvulos. Esses dois efeitos farão com que a chance de gravidez diminua depois dos 35 anos.

Tratamentos para aumentar as chances de engravidar

Para as mulheres inférteis e com mais de 35 anos, o tratamento mais indicado é a FIV (fertilização in vitro), pois é o tratamento que apresenta as maiores taxas de gravidez. Assim, pode-se diminuir o tempo de espera até a chegada da gravidez (time to pregnancy).

Para as mulheres que desejam atrasar o projeto de gravidez, uma ótima alternativa é congelar os óvulos. Com isso, pode-se manter a chance de gravidez da idade em que foram congelados e com isso se reduzir o impacto da idade.

Gostou do nosso artigo? Ficou interessada em saber qual é a sua taxa de fertilidade? Aproveite, então, para conferir como são feitos os exames de avaliação da fertilidade da mulher!