agendamento de consulta

Unidade Belo Horizonte | +55 (31) 2102-6363

Teste de cariótipo na reprodução assistida

Teste de cariótipo na reprodução assistida

Cerca de 15% a 25% dos casais que desejam engravidar descobrem que são inférteis. Ao investigar as causas da infertilidade, o casal pode se deparar com diversos fatores. Nesse cenário, estudos científicos em medicina reprodutiva têm concluído que uma parcela das causas tem relação com a genética. Por isso, o teste do cariótipo é um dos exames importantes na avaliação da fertilidade.

Casais que não conseguem confirmar uma gravidez ou passam por abortamento de repetição (duas ou mais perdas gestacionais) podem ter alguma anomalia cromossômica. A idade materna avançada também aumenta os riscos de infertilidade feminina e formação de embriões com alterações cromossômicas numéricas ou estruturais, o que acarreta falhas de implantação, aborto espontâneo e síndrome genética na criança.

Confira, neste post, como é feito o teste do cariótipo!

O que é cariótipo?

O termo cariótipo indica o conjunto diploide de cromossomos existentes nas nossas células. Os seres humanos apresentam 23 pares de cromossomos — 22 pares são autossômicos e 1 par é de cromossomos sexuais, isto é, o que diferencia o gênero biológico em feminino e masculino.

No total, então, a espécie humana tem 46 cromossomos, sendo 23 herdados do pai e 23 da mãe. O cariótipo normal do homem é representado pela fórmula 46, XY e o da mulher 46, XX. A montagem do cariótipo é importante para determinar alterações no número ou na estrutura dos cromossomos.

As anomalias cromossômicas estão relacionadas a um espectro de características, as quais incluem restrição do crescimento intrauterino, microcefalia, deficiência intelectual, alterações neuropsiquiátricas, cardiopatias congênitas e dismorfia facial.

Alterações no cariótipo e infertilidade: existe relação?

A maioria dos casos de infertilidade e abortamento de repetição tem outras causas — hormonais, anatômicas, infecciosas etc. No entanto, na ausência de outros fatores causais mais evidentes, análises genéticas podem revelar que alterações cromossômicas estão por trás do problema.

Anormalidades numéricas ou rearranjos estruturais nos cromossomos — translocações, mosaicismo, inversões e outras alterações esporádicas —, mesmo quando não causam alterações fenotípicas e deficiência intelectual podem afetar algumas funções do corpo, inclusive as reprodutivas.

Tais alterações cromossômicas interferem no processo de meiose da gametogênese, resultando em falhas na produção dos gametas, perdas fetais ou formação de fetos com anomalias.

Alguns diagnósticos são mais óbvios devido a determinadas características clínicas ou são precocemente identificados em razão da história familiar. Entretanto, há rearranjos estruturais equilibrados que são detectados somente com o teste do cariótipo, durante a investigação da infertilidade.

Na mulher, as alterações genéticas podem causar disfunção ovulatória, falhas na maturação e na morfologia dos óvulos e menopausa precoce. Da mesma forma, no homem, tanto a quantidade de espermatozoides produzidos quanto a qualidade dessas células podem ser afetadas.

Exemplos de anormalidades genéticas associadas à infertilidade são a síndrome de Turner e a síndrome do X frágil, que levam a mulher à menopausa precoce. Já a síndrome de Klinefelter provoca deficiência de testosterona no homem e azoospermia (ausência de espermatozoides no sêmen).

Como é realizado o teste do cariótipo?

O teste do cariótipo tem o objetivo de rastrear alterações cromossômicas numéricas e estruturais. As polissomias e monossomias representam, respectivamente, a presença de um cromossomo a mais e a ausência de um cromossomo no par. Já as anomalias estruturais incluem inversões, translocações e deleções.

A análise do cariótipo é indicada na investigação da infertilidade conjugal, principalmente quando há histórico de abortamento de repetição sem outras causas identificadas ou alterações graves nos resultados do exame de espermograma.

Realiza-se o teste do cariótipo a partir da coleta de amostras de sangue. As células coletadas são colocadas em cultivo até chegarem na metáfase, etapa do ciclo celular em que os cromossomos estão mais visíveis devido à condensação do material genético.

A condensação acontece quando a célula está quase se dividindo. Quando a cromatina se condensa, é possível ver claramente que o DNA é partido em pedaços lineares e avulsos — são os cromossomos. No teste do cariótipo, o material cromossômico é corado para facilitar a avaliação da quantidade e da estrutura.

Vale esclarecer que o teste do cariótipo detecta anormalidades cromossômicas, mas não gênicas. Os genes estão localizados dentro dos cromossomos e alguns deles podem apresentar defeitos específicos que dão origem às chamadas doenças monogênicas, como hemofilia, fibrose cística, anemia falciforme, entre outras.

Já entre as alterações cromossômicas, podemos citar a síndrome de Down que é bastante conhecida. Esse é um exemplo de polissomia. Trata-se da trissomia 21, isto é, existe um cromossomo a mais no 21º par.

Qual é o papel do teste do cariótipo na reprodução assistida?

Casais com resultados alterados no teste do cariótipo devem passar por aconselhamento genético para definir a melhor forma de tratamento para engravidar sem riscos de cromossomopatia fetal. A principal indicação é a fertilização in vitro (FIV) complementada pelo teste genético pré-implantacional (PGT-A).

O PGT realiza o rastreio de alterações gênicas e cromossômicas a partir de biópsia embrionária. Com aproximadamente 5 dias de cultivo, quando os embriões atingem o estágio de blastocisto e apresentam um bom número de células, é feita a biópsia e a análise genética. Os embriões saudáveis são selecionados e transferidos para o útero.

A FIV é a técnica mais avançada da reprodução assistida, uma vez que é realizada em várias etapas, incluindo a fertilização dos óvulos em laboratório e o período de cultivo embrionário antes da transferência para o útero. Justamente nesse período, o PGT-A é realizado para verificar se os embriões também apresentam as alterações cromossômicas reveladas pelo teste do cariótipo.

Aproveite para ler nosso texto exclusivo sobre fertilização in vitro e conheça o passo a passo da técnica de forma detalhada!

Compartilhe:

Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Faça seu agendamento

Proporcionamos um atendimento exclusivo exatamente como você merece.

AGENDE SUA CONSULTA
ENTRE EM CONTATO

Alguma dúvida sobre fertilidade?
Fale conosco

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x