Fechar

Selecione uma unidade para enviar um Whatsapp:

Belo Horizonte - (31) 9979-01109 Juiz de Fora - (32) 98888-2776 Governador Valadares - (33) 98866-1706 Rio de Janeiro - (21) 99566-1850 Manhuaçu - MG - (33) 98855-0015

agendamento de consulta

Unidade Belo Horizonte | +55 (31) 2102-6363

Endometrite: conheça os sintomas

Endometrite: conheça os sintomas

Desde o momento em que a mulher ovula até a confirmação do teste de gravidez, ocorre um processo fisiológico complexo e que passa por várias etapas — encontro dos gametas nas tubas uterinas, fecundação do óvulo, multiplicação celular, deslocamento do embrião até chegar ao útero e, finalmente, a implantação do embrião na parede uterina. Mas existem problemas que podem mudar o desfecho desse processo, como a endometrite.

A endometrite é um processo inflamatório que afeta a primeira camada do útero e altera as condições do tecido que acolhe o embrião. O resultado disso é que a gravidez não ocorre devido às falhas de implantação embrionária, dando origem a um quadro de infertilidade feminina.

Leia as informações que trouxemos neste post e saiba mais sobre o que é endometrite e quais os principais sintomas da doença. Veja ainda como são feitos o diagnóstico e o tratamento e descubra se a gestação por reprodução assistida também é dificultada por essa doença!

O que é endométrio e o que é endometrite?

O útero é dividido em três camadas. A mais interna, que reveste a parede do órgão, é chamada de endométrio. Esse tecido é rico em vascularização e sua espessura passa por modificações em todo ciclo reprodutivo para permitir a implantação do embrião.

A endometrite se caracteriza por uma inflamação que acomete o endométrio. Como consequência, a mulher pode experimentar sintomas incômodos e dolorosos, além de correr o risco de ficar infértil.

A doença é provocada principalmente pela presença de agentes patógenos, como as bactérias causadoras de clamídia, gonorreia e outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs). Mas também pode estar associada a lesões uterinas decorrentes de curetagem ou parto.

Quais são os principais sintomas da endometrite?

Assim como outras patologias que afetam o sistema reprodutor feminino, a endometrite pode ocorrer de forma assintomática e dificultar um diagnóstico precoce. Em boa parte dos casos, a infertilidade pode ser um sintoma silencioso e o motivo principal para a busca de avaliação médica.

Quando a mulher sente que há algo errado com seu corpo, ela pode experimentar os seguintes sintomas da endometrite:

Além dos sintomas descritos, outros problemas ginecológicos também podem estar associados ao surgimento da endometrite, como inflamação das tubas uterinas (salpingite) e doença inflamatória pélvica (DIP). Ambas são infecções do trato genital causadas, em geral, por microrganismos.

Uma questão que vale a pena acentuar é que apesar de a endometriose também ser uma doença relacionada ao endométrio, trata-se de uma condição diferente da endometrite e não tem relação entre ambas. Na endometriose, outros órgãos são afetados por um processo inflamatório quando células do endométrio se espalham sobre eles, em vez de serem expelidas com a menstruação.

Como é feita a investigação diagnóstica da endometrite?

O combinado padrão para avaliação diagnóstica da endometrite inclui investigação clínica, histeroscopia ambulatorial, cultura microbiana e análise histológica. Primeiramente, o especialista faz um levantamento dos sintomas relatados pela paciente e a encaminha para os exames de sangue e de urina.

Com a histeroscopia, o médico consegue inspecionar o interior da cavidade uterina e coletar uma amostra do tecido endometrial. O material coletado é enviado para análise histológica para confirmação do tipo de agente causador da infecção.

Qual é a melhor forma de tratamento para endometrite?

De acordo com os resultados dos exames, o médico determina um tratamento específico. Mas vale adiantar que o principal método para tratar a endometrite é a intervenção medicamentosa.

Os antibióticos orais ou intravenosos são utilizados para combater as bactérias responsáveis pelo processo inflamatório. Em muitos casos, o tratamento também deve se estender ao parceiro da paciente para garantir resultados efetivos.

A endometrite pode prejudicar os tratamentos de reprodução assistida?

Da mesma forma que a gravidez natural pode ser impedida pela inflamação no endométrio, as técnicas de reprodução assistida também podem ter sua eficácia reduzida em mulheres com endometrite. Isso acontece porque, como vimos, a doença tende a modificar as condições do tecido endometrial e prejudicar a implantação embrionária.

Portanto, diante do diagnóstico de infertilidade, a mulher deve passar por uma investigação detalhada para descobrir os fatores que estão interferindo em suas tentativas de gravidez. Se a endometrite não for identificada antes do tratamento com reprodução assistida, existe o risco de todo o processo culminar em falhas de implantação.

A endometrite é uma doença séria e que requer a devida atenção, uma vez que pode provocar sintomas desconfortáveis, levar à infertilidade e prejudicar a qualidade de vida da mulher. Somente um tratamento especializado pode atenuar os efeitos do problema.

Você tinha dúvidas sobre o que é endometrite e agora conseguiu esclarecê-las? Então, ajude a levar essas informações para mais pessoas compartilhando o post em suas redes sociais!

Compartilhe:

Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Faça seu agendamento

Proporcionamos um atendimento exclusivo exatamente como você merece.

AGENDE SUA CONSULTA
ENTRE EM CONTATO

Alguma dúvida sobre fertilidade?
Fale conosco

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x