Fechar
Icone Newsletter
Endometriose | Conheça os sintomas e tratamentos

Garanta o seu e-book grátis sobre endometriose agora e saiba tudo sobre os sintomas e os tratamentos existentes.

Clique aqui e confira mais e-books gratuitos como, Entenda a infertilidade feminina e guia sobre a fertilização in vitro.
Fechar

Selecione uma unidade para enviar um Whatsapp:

Belo Horizonte - (31) 99827-2517 Juiz de Fora - (32) 98888-2776 Governador Valadares - (33) 98866-1706 Rio de Janeiro - (21) 99566-1850

agendamento de consulta

Obstrução das tubas uterinas tem sintomas?

Obstrução das tubas uterinas tem sintomas?

As tubas uterinas são os órgãos do aparelho reprodutor feminino responsáveis pela captação dos óvulos e transporte dos espermatozoides, assim como são o local em que ocorrem a fecundação do óvulo e o desenvolvimento do embrião.

Em seguida, o embrião é conduzido até o útero por meio de contrações musculares e a movimentação dos cílios dentro das tubas.

Assim, quando ocorre a obstrução das tubas uterinas ou quando elas têm comprometimento interno ou ficam fixas (aderidas) a algum órgão, pode haver diminuição na chance de gravidez, pois suas funções estarão comprometidas.

Como acontece a obstrução das tubas uterinas?

As principais causas de obstrução tubária são as doenças sexualmente transmissíveis, processos inflamatórios graves, como apendicite, endometriose e cirurgias prévias.

Como é realizado o diagnóstico?

O diagnóstico para identificar a obstrução das tubas uterinas se baseia em basicamente dois exames: histerossalpingografia e videolaparoscopia.

Histerossalpingografia

A histerossalpingografia é um exame em que se injeta um contraste, pela vagina, para que ocorra o preenchimento da cavidade endometrial e das tubas uterinas. Em seguida, realiza-se um raio-X, que identificará a presença do contraste nesses órgãos.

Em caso de obstrução, as tubas não são vistas ou são vistas parcialmente sem que haja passagem do contraste para a cavidade peritoneal.

Videolaparoscopia

A videolaparoscopia é uma cirurgia minimamente invasiva que permite a visão direta dos órgãos pélvicos.

Uma microcâmera é inserida no abdômen e pelve e com isso pode-se ver as tubas diretamente. Para se confirmar a permeabilidade das tubas, injeta-se uma substância que pode ser vista facilmente. A presença de endometriose e aderências é também identificada por visão direta.

A grande vantagem desse método é a possibilidade de realizar o tratamento em alguns casos.

Quais os principais sintomas?

A obstrução das tubas uterinas não está associada a nenhum sintoma. Mesmo em casos em que existe um acúmulo de líquido nas tubas – hidrossalpinge –, não existem sintomas presentes.

Quais são os possíveis tratamentos?

Para mulheres que desejam ficar grávidas, a fertilização in vitro (FIV) é a melhor alternativa, pois substitui as funções das tubas, externamente, isto é, em laboratório. Alem disso, oferece uma taxa de gravidez que é o dobro da observada habitualmente.

A outra alternativa é a microcirurgia para tentar corrigir a obstrução. Como existe um comprometimento da função tubária, apenas a desobstrução não costuma recuperar a função tubária. Assim, as taxas de gravidez são muito limitadas. Esse tratamento é indicado para casos específicos e para mulheres jovens.

E você? Tem alguma experiência para compartilhar sobre este assunto? Faça seu comentário para interagirmos e esclarecer possíveis dúvidas!

Obstrução das tubas uterinas tem sintomas?
Avalie esse artigo:

Compartilhe:

Tags:

Categorias:

Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de

ÚLTIMA DO BLOG Ver todos os posts
Quais são os principais sintomas do aborto?

Uma em cada seis mulheres sofre aborto espontâneo, uma das complicações mais comuns do primeiro trimestre da gravidez. As causas mais comuns associadas à perda de gravidez são as malformações uterinas e as alterações genéticas. Em uma grande parte das […]

Leia mais
Faça seu agendamento

Proporcionamos um atendimento exclusivo exatamente como você merece.

AGENDE SUA CONSULTA
ENTRE EM CONTATO

Alguma dúvida sobre fertilidade?
Fale conosco