agendamento de consulta

Prolactina alta: conheça as causas, os sintomas e os tratamentos

Prolactina alta: conheça as causas, os sintomas e os tratamentos

Prolactina alta: conheça as causas, os sintomas e os tratamentos
5 (100%) 1 voto

A prolactina é um hormônio produzido na hipófise e está diretamente relacionada ao aleitamento. Algumas vezes, podemos identificar um aumento nos seus níveis sanguíneos – hiperprolactinemia.

Devido à importância do assunto, trouxemos informações sobre as causas, sintomas e os tratamentos da prolactina alta. Acompanhe!

Causas da prolactina alta

É importante destacar que a prolactina alta pode se manifestar em homens e mulheres.

De modo geral, a disfunção pode ser desencadeada por inúmeros fatores, como:

Diagnóstico

Para detectar os níveis de prolactina, o médico especialista observa o histórico da paciente e solicita exames de sangues convencionais, que, por sua vez, medem a dosagem da prolactina no sangue e, caso haja suspeita de tumor, o paciente passa por uma ressonância magnética na hipófise.

Quanto aos valores de referência da prolactina, destacamos que o normal é de até 29 ng/mL (nanogramas por mililitro) no sangue. É importante identificar os valores de normalidade de cada laboratório, pois pode haver uma diferença entre os kits utilizados. Valores acima de 100 ng/mL sugerem o quadro de prolactinoma (tumor da hipófise).

Principais sintomas

Os sintomas da prolactina alta variam de acordo com o sexo e com a causa da doença. Os mais comuns incluem:

Nas mulheres podem surgir:

Já nos homens, é frequente:

Tipos de tratamento

O tratamento da prolactina alta vai depender da sua causa. Na maioria dos casos, ele é iniciado com o uso de medicamentos que normalizam os níveis do hormônio. Já a cirurgia e a radioterapia são indicadas para os casos de tumor.

O tratamento é indicado para combater problemas sexuais, quadros de infertilidade e quando os sintomas da prolactina alta são desagradáveis e prejudicam a qualidade de vida do indivíduo.

Os casais que querem engravidar, inclusive, não precisam se preocupar, visto que, hoje em dia, há diversos tratamentos para a fertilidade do casal.

Gostou do post? Então aproveite para seguir as nossas redes sociais e acompanhar todas as novidades que acontecem por lá! Estamos presentes no FacebookGoogle+ e Instagram.

Avalie essa postagem:

Prolactina alta: conheça as causas, os sintomas e os tratamentos
5 (100%) 1 voto

Compartilhe:

Tags:

Categorias:


ÚLTIMAS DO BLOG Ver todos os posts
O que é e para que serve a histeroscopia diagnóstica?

O que é e para que serve a histeroscopia diagnóstica?Avalie esse artigo: A histeroscopia diagnóstica tem um nome difícil e, por vezes, vem seguida de apreensão: como é feito o exame? Dói? Por que ele precisa ser feito? Essas são […]

Leia mais

Este post foi visto 40 vez(es).

Você conhece a estimulação ovariana? Entenda mais sobre o assunto!

Você conhece a estimulação ovariana? Entenda mais sobre o assunto!Avalie esse artigo: Ainda cercada de muitas dúvidas e medos — é um procedimento arriscado? Compromete a saúde da mulher? Engorda? E a síndrome da hiperestimulação ovariana, quando acontece? —, a estimulação ovariana […]

Leia mais

Este post foi visto 39 vez(es).

Anticoncepcional de uso contínuo diminui a fertilidade?

Anticoncepcional de uso contínuo diminui a fertilidade?Avalie esse artigo: Muitas mulheres utilizam anticoncepcional de uso contínuo no Brasil. Contudo, muitas delas ainda têm receios sobre a relação desse método com a fertilidade. Em parte, isso ocorre porque os anticoncepcionais evoluíram com o […]

Leia mais

Este post foi visto 33 vez(es).

Faça seu agendamento

Proporcionamos um atendimento exclusivo exatamente como você merece.

AGENDE SUA CONSULTA
ENTRE EM CONTATO

Alguma dúvida sobre fertilidade?
Fale conosco