Fechar

Selecione uma unidade para enviar um Whatsapp:

Belo Horizonte - (31) 9979-01109 Juiz de Fora - (32) 98888-2776 Governador Valadares - (33) 98866-1706 Rio de Janeiro - (21) 99566-1850 Manhuaçu - MG - (33) 98855-0015

agendamento de consulta

Unidade Belo Horizonte | +55 (31) 2102-6363

SOP e hiperandrogenismo

SOP e hiperandrogenismo

A síndrome dos ovários policísticos, também conhecida como SOP, é um distúrbio endócrino que acomete, principalmente, mulheres em idade fértil. Ela é caracterizada por 3 fatores: a presença de microcistos ovarianos, a infertilidade causada por anovulação e o hiperandrogenismo.

Em muitos casos, a presença de sintomas relacionados ao hiperandrogenismo é o principal motivo que leva as mulheres a procurarem ajuda médica.

A SOP é uma condição complexa e que pode se manifestar de diversas formas. Além do risco de comprometer a fertilidade, a qualidade de vida das portadoras de SOP é afetada, podendo desencadear problemas de saúde mental.

Se você tem SOP ou gostaria de saber mais sobre ela, continue a leitura. Ao longo deste texto vamos mostrar a relação entre a SOP e o hiperandrogenismo. Confira!

O que é hiperandrogenismo?

O hiperandrogenismo é um dos sintomas da SOP, sendo definido pelo aumento da produção de hormônios androgênios no corpo da mulher. A testosterona é o principal hormônio dessa categoria. Apesar de ser muito associado aos homens, as mulheres também o produzem, mas em baixa quantidade.

A presença desse desequilíbrio hormonal provoca uma série de sintomas no corpo da mulher, principalmente, traços mais masculinos. Na lista de sinais de hiperandrogenismo, estão:

As consequências do hiperandrogenismo impactam a qualidade de vida da mulher e também o seu bem-estar emocional. O desenvolvimento de traços tipicamente masculinos pode afetar a autoestima da paciente e desencadear problemas de ansiedade, depressão e imagem corporal mais negativa.

Qual a relação entre a SOP e o hiperandrogenismo?

A SOP atinge, principalmente, mulheres em idade fértil e é uma das causas mais comuns de infertilidade. O desequilíbrio hormonal provocado pela ação dos hormônios androgênios altera a produção dos hormônios reprodutivos femininos, que são fundamentais para a ovulação. Resultado: irregularidades menstruais e ciclos anovulatórios, caracterizados pela ausência da ovulação.

Durante o ciclo menstrual, os hormônios femininos como o estrogênio, a progesterona, o FSH e o LH atuam preparando o corpo da mulher para a gestação. Um dos processos fundamentais é a ovulação, em que o óvulo é liberado por um dos ovários em direção às tubas uterinas para a fecundação. Desse modo, a presença de um desequilíbrio nesse processo pode impedir que ela aconteça, dificultando a gravidez.

Atualmente, os Critérios de Rotterdam são os mais aceitos para confirmar o diagnóstico da SOP. Com base neles, a paciente deve apresentar, pelo menos, 2 entre os 3 abaixo. São eles:

A dificuldade para engravidar pode acontecer com qualquer casal e não significa que, necessariamente, uma paciente diagnosticada com SOP será infértil. Cada caso é único e deve ser avaliado de forma individual. Além disso, muitas mulheres com a doença conseguem engravidar naturalmente, pois, a ovulação pode acontecer mesmo de forma irregular.

No entanto, a infertilidade conjugal deve ser investigada após 12 meses de tentativas para engravidar sem sucesso. Caso a paciente tenha mais de 35 anos, esse período diminui para 6 meses.

Além do hiperandrogenismo, quais outros sintomas podem indicar a presença de SOP?

A SOP é um distúrbio multifatorial e pode se manifestar de formas diferentes para cada paciente. Ela também pode ser assintomática, fazendo com que a dificuldade para engravidar seja o primeiro sintoma que incentive o casal a procurar ajuda médica para descobrir o problema.

Apesar de os sinais de hiperandrogenismo serem os mais conhecidos, eles não são os únicos da doença. Além deles, as portadoras da SOP também costumam apresentar:

Por ser uma doença crônica, a SOP não tem cura definitiva. No entanto, existem opções de tratamento que contribuem para o alívio dos sintomas, como os causados pelo hiperandrogenismo. Caso seja necessário, os casais com dificuldade para engravidar podem optar pela reprodução assistida para realizar o sonho de ter filhos.

A SOP é um distúrbio hormonal caracterizado pela presença de cistos nos ovários e pelo aumento na produção de hormônios androgênios (como a testosterona), que chamamos de hiperandrogenismo. As suas manifestações mais comuns são: acne, crescimento de pelos em locais tipicamente masculinos, pele oleosa e alopecia. A SOP também provoca distúrbios ovulatórios como a anovulação, podendo causar a infertilidade feminina.

Neste texto, apresentamos os principais sintomas da SOP, em especial, os relacionados ao hiperandrogenismo. Para se aprofundar no assunto e descobrir como ela é diagnosticada e quais são as alternativas de tratamento, confira a nossa página dedicada à SOP!

Compartilhe:

Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Faça seu agendamento

Proporcionamos um atendimento exclusivo exatamente como você merece.

AGENDE SUA CONSULTA
ENTRE EM CONTATO

Alguma dúvida sobre fertilidade?
Fale conosco

Comunicado

SARS Cov-2 (COVID 19): vacinas, reprodução assistida e grávidas
• Posição atual conjunta •

03 de fevereiro de 2021

Grandes avanços dos estudos colaborativos incluem hoje pelo menos 85 vacinas pré-clínicas em investigação ativa em animais, 65 em ensaios clínicos em humanos, com 20 vacinas que chegaram aos estágios finais de testagem, sendo 12 já em uso em diferentes países/situações. As principais vacinas disponíveis estão constituidas por partículas de RNA mensageiro (Pfizer-Biontech e Moderna), vírus inativado (CoronaVac,Sinopharma e Covaxin, Bharat Biotech), com adenovirus (Oxford-AstraZeneca, Johnson&Johnson e Sputnik V, Gamaleya).

A pandemia segue, e neste momento a discussão se centraliza no uso das vacinas disponíveis e as pacientes submetidas às técnicas de reprodução assistida, grávidas e populações de risco entre as grávidas.

Nossas sociedades, avaliando também as diretrizes emitidas por sociedades mundiais como a ESHRE, a ASRM, a IFFS e a ACOG (SOGC), consideram que dentro da disponibilidade possível:

1) A vacinação tem efetividade e não induz a risco aumentado de contrair a infecção por Covid 19. Embora ainda não hajam estudos humanos de longo prazo sobre a vacinação contra Covid-19 e gravidez, nenhuma das vacinas contém vírus Sars Cov-2 vivo.

2) Para indivíduos vulneráveis,que apresentam alto risco de infecção e / ou morbidade por COVID-19, dentre os quais estão as grávidas, não receber a vacina supera o risco de ser vacinado, previamente ou durante a gravidez. Inclui-se ainda neste grupo os profissionais de saúde e aqueles outros, de linha de frente, com maior risco de exposição.

3) Não há razão para atrasar as tentativas de gravidez ou tratamentos de reprodução assistida quando de vacina não disponível ou se pacientes fora de grupos de risco.

4) Decisões da utilização (ou não) das vacinas devem ser compartilhadas entre pacientes e médicos, respeitando-se os princípios éticos de autonomia, beneficência e não maleficência.

5) Esta informação sobre vacinas deve ser incluidas como um termo específico em um consentimento informado já existente. Red Latinoamericana de Reproducción Asistida – REDLARA

6) Seguirão atualizações, a cada momento que novos conhecimentos solidifiquem os dados atuais.

  • REDLARA - Red Latinoamericana de Reproducción Asistida
  • SBRA - Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida
  • SAMeR - Sociedad Argentina de Medicina Reproductiva
  • AMMR - Asociación Mexicana de Medicina de la Reproducción
  • PRONÚCLEO - Associação Brasileira de Embriologistas em Medicina Reprodutiva
  • SAEC - Sociedad Argentina de Embriología Clínica
  • SOCMER - Sociedad Chilena de Medicina Reproductiva
  • ACCER - Asociación de Centros Colombianos de Reproducción Humana
  • SURH - Sociedad Uruguaya de Reproducción Humana
  • AVEMERE - Asociación Venezolana de Medicina Reproductiva y Embriología

Referências
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x