Fechar

Selecione uma unidade para enviar um Whatsapp:

Belo Horizonte - (31) 9979-01109 Juiz de Fora - (32) 98888-2776 Governador Valadares - (33) 98866-1706 Rio de Janeiro - (21) 99566-1850 Manhuaçu - MG - (33) 98855-0015

agendamento de consulta

Unidade Belo Horizonte | +55 (31) 2102-6363

O que é hipófise?

O que é hipófise?

Os hormônios são substâncias fundamentais para o funcionamento do sistema reprodutor e do organismo em geral. As funções reprodutivas da mulher e do homem são reguladas por hormônios produzidos pelas gônadas (ovários e testículos) e pela hipófise. Qualquer alteração em alguma dessas glândulas pode levar ao desequilíbrio hormonal e à infertilidade.

Assim, o processo de reprodução humana depende diretamente do sistema endócrino e, sobretudo, da ação dos hormônios folículo-estimulante (FSH), luteinizante (LH), estrogênio, progesterona e testosterona. Na fertilidade feminina, essas substâncias se alternam de forma cíclica para estimular a ovulação e a receptividade uterina. Já no homem, FSH, LH e testosterona participam da espermatogênese (produção de espermatozoides).

Este post foi elaborado para trazer informações sobre as funções da hipófise e sua relação com o processo reprodutivo. Leia até o final e saiba mais sobre o assunto!

O que é hipófise e qual é sua função?

A hipófise é uma pequena estrutura situada em uma cavidade óssea que fica na base do cérebro, chamada de sela túrcica. É considerada uma glândula mestra, uma vez que sua função é secretar hormônios que regulam outras glândulas endócrinas, incluindo a tireoide, as suprarrenais (ou adrenais) e as gônadas.

A atividade secretora da hipófise também é regulada, em grande parte, por outra estrutura do cérebro chamada hipotálamo. A partir da relação entre essas duas regiões cerebrais, a hipófise apresenta pontos de interação entre os sistemas nervoso e endócrino.

Fisiologicamente, a glândula hipofisária é dividida em duas partes: adenohipófise, localizada no lobo anterior e controlada pelo hipotálamo por meio dos vasos sanguíneos; neurohipófise, situada no lobo posterior e regulada por impulsos nervosos que vêm da estrutura hipotalâmica.

Quais hormônios são secretados pela hipófise?

A hipófise secreta hormônios que estimulam o funcionamento de outras glândulas, portanto, ela tem importante papel em vários sistemas do organismo. A adenohipófise produz as seguintes substâncias:

A neurohipófise armazena e secreta somente dois hormônios:

Qual é o papel da hipófise no ciclo reprodutivo?

Como vimos, a hipófise produz hormônios que ativam as funções de diferentes partes do organismo. Sendo assim, a glândula tem importante papel no processo reprodutivo, o que inclui a regulação do ciclo menstrual e a participação na produção dos gametas.

No sistema reprodutor feminino, tudo começa com a secreção do hormônio liberador de gonadotrofina (GnRH) pelo hipotálamo, o qual estimula a hipófise a secretar FSH e LH. Por sua vez, esses hormônios promovem o crescimento dos folículos ovarianos, unidades que armazenam os óvulos. Quando esses folículos estão em desenvolvimento, eles liberam estrogênio para causar a proliferação das células endometriais (do tecido interno do útero).

Na metade do ciclo menstrual, um aumento súbito de LH provoca o rompimento do folículo dominante — aquele que mais se desenvolveu — e a ovulação acontece. A estrutura folicular rompida permanece no ovário e forma o corpo-lúteo, que começa a produzir estrogênio e progesterona para deixar o tecido endometrial em condições propícias de receber um embrião.

Se o óvulo não for fecundado, o corpo-lúteo se degrada, os níveis de estrogênio e progesterona diminuem e o endométrio descama, provocando a menstruação. Assim, um novo ciclo se inicia e, novamente, tudo começa no eixo hipotálamo-hipófise.

De forma semelhante, no sistema reprodutor masculino, a hipófise é estimulada pelo hipotálamo a liberar FSH e LH. Essas substâncias são necessárias para que os testículos produzam testosterona — principal hormônio masculino, responsável pelas características masculinas e pela produção de espermatozoides.

O mau funcionamento da hipófise pode causar infertilidade?

Sim. Como a hipófise é a estrutura que secreta os hormônios necessários para o funcionamento dos órgãos reprodutores, de fato, disfunções nessa glândula podem deixar a pessoa infértil. Sem o correto estímulo hipofisário, há um desequilíbrio nos níveis de FSH e LH e, por consequência, o ciclo reprodutivo feminino ou a produção de espermatozoides são prejudicados.

Dosagens hormonais podem identificar alterações na concentração desses hormônios e uma ressonância magnética da sela túrcica deve verificar anormalidades como lesões traumáticas e tumores na hipófise, além de possíveis irregularidades hipotalâmicas. Portanto, o acompanhamento médico em casos de infertilidade é essencial para que o casal faça uma completa investigação diagnóstica.

Você já sabia que a hipófise estava relacionada a tantas funções do organismo? Outras pessoas também podem buscar essas informações, então, compartilhe este post em suas redes sociais e ajude a espalhar conhecimento.

Compartilhe:

Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Faça seu agendamento

Proporcionamos um atendimento exclusivo exatamente como você merece.

AGENDE SUA CONSULTA
ENTRE EM CONTATO

Alguma dúvida sobre fertilidade?
Fale conosco

Comunicado

SARS Cov-2 (COVID 19): vacinas, reprodução assistida e grávidas
• Posição atual conjunta •

03 de fevereiro de 2021

Grandes avanços dos estudos colaborativos incluem hoje pelo menos 85 vacinas pré-clínicas em investigação ativa em animais, 65 em ensaios clínicos em humanos, com 20 vacinas que chegaram aos estágios finais de testagem, sendo 12 já em uso em diferentes países/situações. As principais vacinas disponíveis estão constituidas por partículas de RNA mensageiro (Pfizer-Biontech e Moderna), vírus inativado (CoronaVac,Sinopharma e Covaxin, Bharat Biotech), com adenovirus (Oxford-AstraZeneca, Johnson&Johnson e Sputnik V, Gamaleya).

A pandemia segue, e neste momento a discussão se centraliza no uso das vacinas disponíveis e as pacientes submetidas às técnicas de reprodução assistida, grávidas e populações de risco entre as grávidas.

Nossas sociedades, avaliando também as diretrizes emitidas por sociedades mundiais como a ESHRE, a ASRM, a IFFS e a ACOG (SOGC), consideram que dentro da disponibilidade possível:

1) A vacinação tem efetividade e não induz a risco aumentado de contrair a infecção por Covid 19. Embora ainda não hajam estudos humanos de longo prazo sobre a vacinação contra Covid-19 e gravidez, nenhuma das vacinas contém vírus Sars Cov-2 vivo.

2) Para indivíduos vulneráveis,que apresentam alto risco de infecção e / ou morbidade por COVID-19, dentre os quais estão as grávidas, não receber a vacina supera o risco de ser vacinado, previamente ou durante a gravidez. Inclui-se ainda neste grupo os profissionais de saúde e aqueles outros, de linha de frente, com maior risco de exposição.

3) Não há razão para atrasar as tentativas de gravidez ou tratamentos de reprodução assistida quando de vacina não disponível ou se pacientes fora de grupos de risco.

4) Decisões da utilização (ou não) das vacinas devem ser compartilhadas entre pacientes e médicos, respeitando-se os princípios éticos de autonomia, beneficência e não maleficência.

5) Esta informação sobre vacinas deve ser incluidas como um termo específico em um consentimento informado já existente. Red Latinoamericana de Reproducción Asistida – REDLARA

6) Seguirão atualizações, a cada momento que novos conhecimentos solidifiquem os dados atuais.

  • REDLARA - Red Latinoamericana de Reproducción Asistida
  • SBRA - Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida
  • SAMeR - Sociedad Argentina de Medicina Reproductiva
  • AMMR - Asociación Mexicana de Medicina de la Reproducción
  • PRONÚCLEO - Associação Brasileira de Embriologistas em Medicina Reprodutiva
  • SAEC - Sociedad Argentina de Embriología Clínica
  • SOCMER - Sociedad Chilena de Medicina Reproductiva
  • ACCER - Asociación de Centros Colombianos de Reproducción Humana
  • SURH - Sociedad Uruguaya de Reproducción Humana
  • AVEMERE - Asociación Venezolana de Medicina Reproductiva y Embriología

Referências
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x