Fechar

Selecione uma unidade para enviar um Whatsapp:

Belo Horizonte - (31) 99827-2517 Juiz de Fora - (32) 98888-2776 Governador Valadares - (33) 98866-1706 Rio de Janeiro - (21) 99566-1850 Manhuaçu - MG - (33) 98855-0015

agendamento de consulta

Pólipo uterino: como tratar da melhor maneira?

Pólipo uterino: como tratar da melhor maneira?

Os pólipos uterinos são caracterizados por uma projeção de células amolecidas que se formam no endométrio, a parede interna do útero. Eles se assemelham a pequenos cistos pediculados e são causados por disfunções hormonais, principalmente pela ação do estrogênio. Os hormônios são fundamentais para a regulação das funções do organismo. Porém, qualquer alteração nos níveis hormonais pode provocar problemas, como a formação de pólipos, por exemplo.

Agora, você quer saber qual o melhor tratamento para o pólipo uterino? Continue lendo e descubra muito mais!

Como surgem os pólipos?

Os pólipos são formações irregulares na parede do útero. Várias células se juntam e formam bolinhas semelhantes a cistos. Ao contrário do que muita gente pensa, não é um câncer, mas pode evoluir e se tornar maligno.

Por ter causas hormonais, os pólipos são mais recorrentes em mulheres na menopausa ou em tratamento de doenças no aparelho reprodutor. E, conforme a localização, o tamanho e a quantidade dos cistos, esse problema pode dificultar a gestação.

Logo, a realização de exames periódicos e de dosagem hormonal são importantes para um diagnóstico precoce, o que facilita bastante o tratamento da doença.

Como identificar o pólipo uterino?

O diagnóstico definitivo dos pólipos pode ser feito por um médico ginecologista. Para isso, devem ser feitos diversos exames, como a ultrassonografia pélvica, um procedimento simples, rápido e relativamente barato.

E, nos casos mais difíceis de identificação, recomenda-se fazer uma histeroscopia diagnóstica: o exame é mais complexo e invasivo, porém permite um diagnóstico mais preciso.

Alguns sintomas podem indicar a presença da doença e a necessidade de procurar um especialista. O ciclo menstrual irregular, com sangramentos prolongados ou fora do período, e dores ou inchaços localizados são alguns dos sintomas.

A infertilidade é outro indício importante, pois o pólipo representa uma barreira física e pode impedir a nidação. Nesses casos, é necessário que a mulher procure logo um especialista para investigar as causas e realizar o tratamento adequado.

Quais as formas de tratamento?

O tratamento de escolha é a retirada do pólipo (polipectomia) utilizando-se a histeroscopia cirúrgica, pois permite a visão direta do pólipo e a retirada mais precisa.

Esse tipo de cirurgia é um procedimento simples e rápido, sendo feito sem nenhum corte. Por isso, raramente é necessária a internação.

O pós-operatório também é bastante simples: a paciente apenas deve ficar alguns dias sem ter relações sexuais e não realizar atividades físicas de grande esforço.

De qualquer modo, apenas um médico especialista pode solicitar exames adequados para a confirmação do diagnóstico e indicar o melhor tratamento para os pólipos.

Tanto a automedicação quanto ignorar a situação são atitudes ruins que podem complicar ainda mais o quadro clínico. Assim, o ideal é fazer exames periódicos para prevenir o pólipo uterino e ficar atenta a qualquer alteração no organismo.

Quer saber mais sobre assuntos relacionados à saúde? Acompanhe-nos pelo Facebook e Instagram.

Avalie esse artigo:

Compartilhe:

Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de
Faça seu agendamento

Proporcionamos um atendimento exclusivo exatamente como você merece.

AGENDE SUA CONSULTA
ENTRE EM CONTATO

Alguma dúvida sobre fertilidade?
Fale conosco