Fechar
Icone Newsletter
Endometriose | Conheça os sintomas e tratamentos

Garanta o seu e-book grátis sobre endometriose agora e saiba tudo sobre os sintomas e os tratamentos existentes.

Clique aqui e confira mais e-books gratuitos como, Entenda a infertilidade feminina e guia sobre a fertilização in vitro.
Fechar

Selecione uma unidade para enviar um Whatsapp:

Belo Horizonte - (31) 99827-2517 Juiz de Fora - (32) 98888-2776 Governador Valadares - (33) 98866-1706 Rio de Janeiro - (21) 99566-1850

agendamento de consulta

Pólipo

Pólipo

Os pólipo endometriais são formações pediculadas que correspondem a crescimento hiperplásico das glândulas e do estroma do endométrio. Podem ser únicos ou múltiplos e com tamanho variável. São encontrados em aproximadamente 20% das biópsias endometriais ou histerectomia, sendo mais frequente com o aumento da idade.

Parece haver uma dependência ao estrogênio para o estímulo ao crescimento dos pólipos endometriais. O risco de malignização é 0,3% sendo 10 a 15% após a menopausa.

Quadro Clínico de Pólipos

O sintoma mais frequente é o sangramento irregular, sendo responsável por 7 a 25% dos casos de menometrorragia. Pode haver também aumento do fluxo e/ou spotting. A dor é muito rara e ocorre pela necrose tecidual ou infecção. Um aumento na secreção vaginal também poderá ocorrer e ser sanguinolenta, fétida ou mesmo de aspecto purulento, quando secundária a uma infecção. A maioria dos pólipos apresenta-se assintomática, sendo muitas vezes um achado casual de exame clínico ou ultrassonográfico.

Pode estar associado à infertilidade, ainda que não se saiba qual o real mecanismo. Nesses casos o tratamento deve ser bastante conservador com retirada somente do pólipo para não comprometer a cavidade uterina.

Como diagnosticar o Pólipo?

O diagnóstico é aventado inicialmente pelo quadro clinico, sendo confirmado através dos exames complementares. A ultrassonografia e a histerossalpingografia podem sugerir a presença de pólipo, mas para a confirmação é necessário o estudo anatomopatológico. A biopsia é feita guiada por histeroscopia, o que permite que o tratamento seja feito no mesmo tempo.

Tratamento de Pólipo

A histeroscopia é considerada o tratamento de escolha, uma vez que, sob visão direta, pode-se retirar o pólipo em sua totalidade. Em casos de malignização, a histerectomia pode ser o tratamento de escolha.

Pólipo
Avalie esse artigo:

Compartilhe:

Tags:

Categorias:

Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de

ÚLTIMA DO BLOG Ver todos os posts
Quais são os principais sintomas do aborto?

Uma em cada seis mulheres sofre aborto espontâneo, uma das complicações mais comuns do primeiro trimestre da gravidez. As causas mais comuns associadas à perda de gravidez são as malformações uterinas e as alterações genéticas. Em uma grande parte das […]

Leia mais
Faça seu agendamento

Proporcionamos um atendimento exclusivo exatamente como você merece.

AGENDE SUA CONSULTA
ENTRE EM CONTATO

Alguma dúvida sobre fertilidade?
Fale conosco